WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia



(73) 99969-0648
redacao@radiobahiana.com.br

novembro 2020
D S T Q Q S S
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  


:: ‘brasil’

ELEIÇÕES 2020: DECRETO AUTORIZA USO DAS FORMAS ARMADAS PARA GARANTIR A SEGURANÇA DA VOTAÇÃO

O governo federal finalizou nesta segunda-feira (19) o decreto que autoriza o emprego de militares das Forças Armadas nas eleições municipais deste ano, marcadas para o mês que vem. As tropas serão mobilizadas para garantir a segurança dos processos de eleição e apuração dos votos.

O texto foi publicado no “Diário Oficial da União” desta terça (20). O número e a lotação desses militares ainda serão definidos pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), pelo Ministério da Defesa e pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O primeiro turno da eleição está marcado para o dia 15 de novembro e o segundo turno, onde houver, será no dia 29. O calendário foi adiado em razão da pandemia do coronavírus.

Em 2018, mais de 28 mil militares das Forças Armadas foram convocados para atuar em 598 localidades nos dois turnos de votação. Em 2016, foram 25 mil militares, e em 2014, 30 mil.

GATA NO MATO GROSSO É PRIMEIRO ANIMAL DO BRASIL INFECTADO COM COVID-19

O mundo registrou, até o momento, menos de 20 casos de cães e gatos infectados pela Covid-19. Esse é o primeiro no Brasil.

Uma gata testou positivo para o novo coronavírus em Cuiabá (MT) e é o primeiro animal de estimação diagnosticado com a Covid-19 no Brasil. De acordo com informções, ela contraiu a doença dos seus tutores, e até então está assintomática.

Quem detectou a presença do vírus na gata foi a pesquisadora Valéria Dutra, professora da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá, por meio do exame molecular de PCR. No Brasil, ainda estão sendo estudadas a possível infecção de um cachorro e de outro gato.

A descoberta alimenta a investigação sobre a hipótese de humanos poderem contaminar animais e vice-versa. Isso geraria uma cadeia maior de transmissão. “No caso do gato é ainda mais complexo do que no do cão porque gatos que moram em casas muitas vezes saem de seu domicílio livremente”, afirma Valéria. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia