No mesmo espaço de seis meses, outras 1,6 mil foram internadas

Até junho deste ano, 488 mulheres tiveram suas vidas interrompidas pelo câncer de mama no estado da Bahia. O espaço de seis meses também registrou a internação de 1,6 mil pacientes pela mesma razão, de acordo com a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).

O público que não resistiu à doença é formado por uma maioria de mulheres com idades entre 50 e 59 anos (127, 26%) e 40 e 49 anos (90, 18%).

Conforme o Instituto Nacional do Câncer (Inca), estimam-se 3.460 novos casos de câncer de mama na Bahia para cada um dos anos do triênio 2020 – 2022.