A primeira sessão da atual legislatura na Câmara Municipal de Ilhéus aconteceu hoje (02), à tarde no Plenário Gilberto Fialho. Transmitida ao vivo pelas redes sociais e com a presença de 50 pessoas, representantes da população, autoridades civis e militares e imprensa, a sessão foi presidida pelo vereador Jerbson Moraes e contou com a participação do prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, e do vice, Bebeto Galvão.

Ao ler sua mensagem, o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, assegurou que a relação institucional e republicana entre os poderes continuará dando bons frutos para Ilhéus e para os ilheenses. “Esta foi a missão que nos foi confiada legitimamente através das urnas”, lembrou.

Mário Alexandre assegurou que a construção de uma cidade melhor é a missão que está sob a responsabilidade dos agentes públicos, respeitando o modelo representativo da democracia. “Cabe aos representantes do povo o objetivo de concretizar o máximo possível aquilo que os representados esperam e desejam para a cidade”, afirmou.

União e responsabilidade

O prefeito de Ilhéus destacou ainda a necessidade de união entre os poderes constituídos e disse ser esta a condição primordial para construir os avanços que a cidade precisa. “E enquanto a cidade avança, a nossa responsabilidade aumenta proporcionalmente, com cautela e prudência, fazendo a transformação sem desprezar a riqueza histórica que a cidade agregou em quase 500 anos”.

O presidente da Câmara, vereador Jersbon Moraes destacou o momento histórico da sessão e disse estar otimista quanto aos trabalhos da atual legislatura. “Nossa responsabilidade é muito grande. E estamos preparados para este momento”, afirmou.

A próxima sessão da Câmara acontece nesta quarta (02), às 16 horas, quando será iniciada a eleição para a escolha dos membros das Comissões Técnicas da Casa. O papel das comissões, destaca Jerbson, é propiciar ao vereador a oportunidade de desenvolver estudos, criando condições para que o processo de votação seja subsidiado com informações e dados técnicos, opiniões e posicionamento dos cidadãos, da sociedade civil organizada e do governo, orientando o trabalho do plenário.