Lançado no dia 11 de maio, o novo edital do programa Mais Estudo oferece 52 mil vagas para alunos da rede estadual que possam dar monitoria aos colegas nas disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática e Iniciação Científica. A iniciativa do Governo do Estado, executada através da Secretaria de Educação (SEC), oferta uma bolsa mensal no valor de R$ 100 para os estudantes monitores, durante os seis meses de vigência do edital, totalizando em um investimento de mais de R$ 31 milhões. O objetivo é estimular a participação estudantil no processo educacional, além de contribuir para o exercício solidário e práticas inovadoras de aprendizagem.

As escolas que tenham interesse de participar do programa devem atualizar os dados de cadastro no Sistema de Gestão do Mais Estudo, pelo link. No período de 16 a 27 de maio de 2022, as unidades escolares são responsáveis por realizar o processo de seleção. Para participar, os estudantes só precisam estar regularmente matriculados na rede estadual, possuir cadastro de Pessoal Física (CPF) regularizado e ter tido média igual ou superior a 8,0, no ano anterior, na matéria que deseja lecionar.

De acordo com Manoel Calazans, superintendente de Políticas para a Educação Básica da SEC, o processo de ensinar ajuda os alunos a assimilar os conteúdos. “O programa Mais Estudo permite uma aprendizagem horizontal, que não se processa apenas através do professor e dos livros para o estudante, mas entre os próprios estudantes. Já se sabe que essa aprendizagem é muito efetiva e afetiva também, porque diz respeito a estar com o outro colega, que fala a mesma linguagem e que, muitas vezes, é seu vizinho. O monitor é o estudante que consegue articular, fazer revisão e auxiliar o colega que tem dificuldade em aprender”, relata.