Com o final do mandato se aproximando, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), tem o nome aventado como possível candidato ao Senado. Ele, contudo, ainda não sabe se levará à frente este projeto político.

O Bahia Notícias apurou com uma fonte que acompanha o processo que, no momento, o petista não sabe se deixará o Palácio de Ondina antes do fim do mandato – uma vez que, para concorrer a algum cargo eletivo, ele precisa se afastar do governo – e, por conta disto, a decisão deve ser tomada apenas no ano que vem.

Dentro do PT, o assunto é encarado como “importantíssimo” e, por isto, a avaliação interna do partido é de que não pode ser tratado com pressa. No momento, a possibilidade obrigaria uma reconfiguração do projeto citado como provável, liderado pelo senador Jaques Wagner – pré-candidato do PT ao governo do estado – e que deve protagonizar o embate com o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). Rui, no entanto, ainda não teria certeza se esta é a melhor tática.

O governador evita falar sobre o caso. Em fevereiro, horas antes de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ter os direitos políticos restaurados por conta de uma decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), Rui não descartou totalmente a possibilidade de concorrer ao Senado, mas indicou que este cenário não era prioridade.

“Sou uma pessoa de projeto coletivo, não acho que a gente vá transformar Brasil com projetos individuais […] aqui na Bahia, a prioridade não é candidatura de senador, é que a gente consiga manter o projeto que vem transformando a Bahia”, disse, na ocasião, ao programa Bahia Notícias no Ar, da rádio Salvador FM, apresentado pelos jornalistas Mauricio Leiro e Patricia Abreu.

No momento da entrevista, Rui ainda aspirava a candidatura à presidência da República, mesmo com o anúncio ora feito por Lula de que Fernando Haddad seria o nome do PT para rivalizar com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Horas depois, Lula teve as condenações na Lava Jato anuladas, o que o colocou novamente no jogo político.

No final de março, o chefe do Executivo baiano teve o nome testado na disputa pelo Senado pela primeira vez. Pesquisa realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas em parceria com o BN apontou que Rui era o favorito dos baianos para o Senado. Atrás dele, estaria o já senador Otto Alencar (PSD)  este, inclusive, já manifestou internamente o desejo de tentar reeleição.

O Bahia Notícias procurou o governador para repercutir sobre o assunto, mas, até a publicação desta matéria, ele não respondeu à reportagem.