São ao todo 229 milhões de reais investidos no saneamento básico de Ilhéus, com tratamento de água e esgoto.

No gabinete do centro administrativo do Município de Ilhéus, o prefeito Mário Alexandre assinou um aditivo contratual com a Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A., Embasa, representada pelo gerente regional Felipe Madureira, e o Analista de Saneamento de Ilhéus, José Lavigne, com investimentos na ordem de mais 119 milhões de reais para a expansão do saneamento básico, inclusive em localidades rurais. Ao todo, são 229 milhões de reais contratados, sendo 75 milhões de reais já executados, o maior investimento na região Sul da Bahia, para a expansão do serviço do tratamento de água, esgoto e resíduos sólidos.

“Ilhéus está se modernizando e evoluindo cada vez mais no saneamento básico, com tratamento de esgoto e levando água tratada para o povo ilheense. Uma solicitação do nosso governo à Embasa, dentro do convênio firmado, também para a resolução da água amarela no bairro Nossa Senhora da Vitória e expansão da rede de água para a comunidade de Vila Caminhos”, declarou o prefeito Mário Alexandre.

O cronograma prevê a expansão do saneamento básico em 2022, começando pelo litoral norte de Ilhéus. De acordo com as informações repassadas pela Embasa, o abastecimento de água na expansão contemplará locais da zona sul como Coutos, Santo Antônio, Rio do Engenho; do noroeste como Banco Central, Vila Campinhos, Banco do Pedro, Inema, Castelo Novo; do extremo sul com ampliação em Olivença, Jayri, Águas de Olivença e Acuípe; e oeste, como rua do Mosquito, Vila Nazaré/Ferbitra, Avenida Vereador José Fernandes, Rua do Suíço e Loteamento Bosque Verde.

Em termos de esgotamento sanitário, serão contemplados locais como Salobrinho, Banco da Vitória, Jairi, Olivença, São Miguel, São Domingos, Iguape, Aritaguá, Joia do Atlântico, Mar e Sol, Barramares, Ponta da Tulha, Vila Mariana, Ponta do Ramo e Queimada.

A Embasa informou que os testes para a expansão da rede de água para Vila Campinhos já foram iniciados, para o atendimento de 40 famílias na localidade. Sobre a água amarela observada no Nossa Senhora da Vitória, a Embasa informou que foi um evento pontual e já resolvido. Consumidores que observarem inadequações na qualidade da água, pode entrar em contato com a Embasa, que enviará equipe, mas antes é importante verificar as condições de higiene dos reservatórios de água.