Segundo a Polícia Civil, suspeito cometeu abusos durante dois anos, quando as garotas tinham entre 13 e 15 anos. Caso é investigado desde novembro de 2020.

Dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos nesta terça-feira (30), na casa de um empresário suspeito de estupro de vulnerável no município de Ubatã, no sul da Bahia. De acordo com a Polícia Civil, o homem tem um mandado de prisão em aberto.

Segundo a polícia, na casa do suspeito foram apreendidos dois revólveres, uma espingarda, uma pistola, munições, celulares e produtos eróticos.

O procurado, que não teve a identidade divulgada, se aproveitava da posição social para explorar sexualmente garotas em situação de vulnerabilidade social, informou a Polícia Civil. Ele fazia promessas e oferecia dinheiro, presentes, imóveis e emprego para as vítimas.

A polícia detalhou ainda que para intimidar as vítimas, o homem ameaçava de morte as jovens e seus pais, caso denunciassem o crime. De acordo com as investigações, o empresário cometeu os abusos durante dois anos, quando as garotas tinham entre 13 e 15 anos. Entretanto, a polícia não divulgou o total de vítimas do suspeito.

O caso é investigado desde novembro de 2020, por equipes do Departamento de Polícia do Interior (Depin), da Polícia Civil, e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Bahia (MP-BA).