Na última segunda-feira (1º),  um rapaz denominado Matheus Santos, fez uma denuncia através do programa O Tabuleiro, em que segundo ele, o solicitar o atestado médico, já que estava com  fortes dores, o profissional havia dito que não iria emitir. “Eu tenho exames que comprovam meu problema, eu estava com dor. Ele disse que eu deveria dar meu jeito”.

Matheus ainda contou que o médico ficou irritado e um guarda que fazia a segurança do local foi até o consultório com cassetete em punho. “Eu mantive a calma e o médico se alterou”, pontuou. O paciente contou que não é a primeira vez que presencia atitudes grosseiras do mesmo médico. “Já fui como acompanhante do meu irmão e este mesmo profissional nos tratou mal”, contou.

A Secretária Municipal de Saúde de Ilhéus emitiu uma nota nesta terça-feira (2), informando sobre o atendimento de Matheus Santos, que relatou ter sido mal tratado durante atendimento no bairro da Conquista, na UPA.

Na nota, é informado que o paciente foi atendido e medicado mas que a unidade só poderia conceder atestado de comparecimento. Leia abaixo:

Em resposta à denúncia ao site “O Tabuleiro”, foi analisado a ficha de atendimento nº 50.130/2020, do dia 27/11/2020, conforme citado, e verificado que o paciente foi atendido, conforme a queixa descrita (dor no estômago), triado pela enfermeira, sendo classificado com cor verde, conforme Protocolo de classificação de risco, seguindo a ordem por gravidade. Atendido pelo médico plantonista e encaminhado para a administração de medicação conforme prescrição médica. Mantido em observação. Quanto ao atendimento médico, foi seguido a conduta, conforme protocolo médico de atendimento ao paciente com dor epigástrica, medicado, orientado e prescrito medicação para uso domiciliar com receita, não havendo, por critérios médicos, necessidade de afastamento do paciente de suas atividades laborais naquele momento. Liberado atestado de comparecimento e atendimento na unidade, porém o paciente o recusou, provocando tumulto na sala de espera, filmando pelo celular, o ambiente e profissionais que ali trabalhavam sendo abordado pela guarda municipal para controlar a situação.

 Atenciosamente,